Home
Produtos
Notícias
Promoções
Sobre nós
Downloads
Representantes
Fale Conosco
Youtube
 

Regulagem de oitavas
por: Edmar Luighi em: 25.03.2007 Enviar para um amigo  Versão para impressão

Nesta edição escrevo sobre um assunto comum, mas que pega muito músico de surpresa. Trata-se das regulagens de oitavas ou ajustes de afinação. Ambas as expressões se referem às diferenças de altura das notas ao longo do braço da guitarra.


Por: Edmar Luighi
Fotos: Tatyana Alves
Cover Guitarra Edição 96 - Nov/02

Primeiramente, vamos entender o princípio do problema. Como medida padrão, o instrumento deve ter a mesma distância entre o nut (capotraste) e o 12º traste (foto 1), e entre o 12º traste e o saddle (carrinho da ponte) (foto 2). Desta forma, o 12º traste marca exatamente a metade da distância entre esses dois pontos - nut e saddle. Essa medida compreende aproximadamente 32,5 centímetros do nut até o 12º traste e do mesmo até o sadle, somando 65 centímetros. Mas é preciso ressaltar que esses números podem variar bastante de acordo com o projeto do instrumento. Independente do comprimento da escala ou da altura dos trastes, o 12º sempre deve marcar a metade da distância entre os dois pontos citados acima.

Sabe-se que até a espessura das cordas interfere na afinação do instrumento. Por isso, as guitarras possuem um saddle para cada corda. Dessa forma, podemos ajustar individualmente a distância dos mesmos.

Uma das formas mais comuns de detectar e corrigir um desajuste na afinação é produzir um harmônico na 12ª casa da corda a ser testada - primeira corda E, por exemplo (foto 3). Com ajuda de um tuner (afinador eletrônico), afine o harmônico no tom correspondente à nota (Foto 4). Em seguida, toque-a no 12º traste, só que desta vez pressionando-a. Se a nota e o harmônico estiverem na mesma altura, a afinação está perfeita. Agora, se a nota tocada estiver mais alta do que o harmônico (Foto 5), significa que a distância entre o nut e o saddle está pequena e precisa ser aumentada. Para isso é só puxar o saddle para trás (foto 6). Se a nota estiver mais baixa que o harmônico (foto 7), significa que a distância entre o nut e o saddle esta muito grande e precisa ser encurtada. Para isso, traga o saddle para frente (foto 8).

Tanto nas pontes Strato (foto 9) quanto nas pontes Les Paul (foto 10), o ajuste do saddle é feito por meio de um parafuso que se encontra atrás do mesmo. Já nas pontes Floyd Rose, é só afrouxar o parafuso que é colocado por cima do saddle (foto 11) e, posteriormente, empurrá-lo para trás ou para frente com a ajuda de uma pequena chave de fenda (foto 12). A ação de cordas - se alta ou baixa - é outro fator participante na afinação das cordas.

As dicas citadas servem para você realizar pequenos ajustes quando o instrumento já está todo regulado. Mas em caso de troca do encordoamento, talvez seja necessário fazer algumas mudanças para fixar a afinação. Recomendo que você procure um luthier de confiança para que ele detecte possíveis problemas e possa corrigi-los, pois até o ângulo da Floyd Rose pode interferir nos ajustes. Um julgamento errado por parte do músico pode piorar ainda mais o problema.

É importante saber que esses ajustes só devem ser feitos com cordas novas e de boa qualidade pois estas, quando envelhecem, vão perdendo a afinação em toda escala. Lembre-se ainda que a pressão aplicada com os dedos sobre as cordas, no momento do teste da afinação, tem que ser a mesma aplicada quando se toca normalmente. Todo cuidado é pouco no momento do ajuste.